História da Escola

fotos da escola 2006 2007 136

A Escola Profissionalizante Raimunda da Silva Soares é vinculada à Coordenadoria para Assuntos da Comunidade Negra – COMACON, unidade administrativa da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania – SMADC. A Escola Profissionalizante está localizada à Rua Carmo do Rio Claro, 411, Pedreira Prado Lopes.

 

A Escola Profissionalizante Raimunda da Silva Soares é uma obra do Orçamento Participativo de 1996, entregue à comunidade em outubro de 1998 e localizada na Pedreira Prado Lopes – favela da região noroeste cujo surgimento é largamente coincidente com a construção de Belo Horizonte. Quando de sua inauguração, de 1998 ao ano 2000, a Escola esteve sob a gestão da Secretaria Municipal para Assuntos da Comunidade Negra (SMACON) , criada em 1998.

Com a extinção desta secretaria no processo de reforma administrativa realizado pela PBH em 2001, sua administração passou a ser realizada pela Coordenadoria para Assuntos da Comunidade Negra. A Escola Profissionalizante oferece cursos profissionalizantes em especial na área da beleza, culinária e informática. Conta com doze computadores para ministrar os cursos de informática. Subsidiada pelo diagnóstico sócio-econômico realizado pela Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (URBEL), a Escola Profissionalizante definiu como grupos prioritários para o atendimento:

  1. Jovens e adolescentes: os jovens são a maioria da população da Pedreira (58% dos moradores têm até 25 anos) e deve-se considerar que, por um lado, a ausência de oportunidade de melhorias das condições de vida os tornam vítimas potenciais do tráfico de drogas. Mas, por outro lado, ao se priorizar o atendimento desta faixa etária busca-se contribuir para o desenvolvimento de potencialidades e talentos.

Além de oferecer cursos profissionalizantes a Escola oferece aos moradores o Projeto Ponto de Internet Municipal (PIM) : acesso gratuito à internet para cerca de 370 usuários por mês (parceria com a PRODABEL).

A Escola, além dos cursos profissionalizantes e do PIM, se abriu para ações e parcerias em outras áreas. Assim, funcionam e funcionaram neste espaço os projetos Agente Jovem (parceria com a SMAAS e Fundação de Cultura), o Projovem Adolescente (parceria com a SMAAS), o Telecentro (parceria com a Prodabel e BH Cidadania) Guernica, Nélson Mandela (oficinas de arte e cultura realizadas pela SMACON).